Diglossia

Ontem, enquanto navegava dentre as páginas relacionadas a lingüística (meu hobby preferido), descobri que nós (brasileiros) sofremos de um fenômeno chamado diglossia. Este fenômeno ocorre em locais onde existem duas línguas em uso pelo povo: uma língua “culta” e uma “popular”. Sendo a primeira utilizada em ocasiões mais formais e a segunda no dia-a-dia. Podemos encontrar outros exemplos nos dialetos da alemanha e itália e nos antigos latim vulgar e clássico. Outra dica relacionada é o artigo sobre o português brasileiro, eu acredito ser muito interessante ver os fenômenos da nossa língua sem o viés negativista brasileiro.

Ontem eu tava olhando uns site sobre idiomas no wikipedia (o que eu gosto muito de fazer) e descobri que a gente sofre de um negócio chamado “diglossia” – duas língua, no popular. Esse negócio acontece onde as pessoas tem a sua própria língua, mas são obrigadas a aprender uma língua “culta” para usar em “ocasiões especiais”. E não é só aqui que tem isso! Tem também os dialetos na alemanha e itália ou o tal do latim clássico e popular. Vale a pena também dá uma passada no artigo sobre o português do brasil. Acho que vale a pena ver esses as coisas que tem na nossa língua sem nosso jeito “somos o pior país do mundo” de ser.

PS: minha idéia original era fazer a segunda versão em miguxês, mas descobri que sou completamente iletrado neste idioma :S (acho que estou ficando velho já :P)

curiosidades do português – #15

1 – O prefixo recém sempre se separa por hífen da palavra seguinte e deve ser pronunciado como oxítona: recém-chegado de Londres.

2 – Não esqueça: retificar é corrigir , e ratificar é comprovar, reafirmar : ‘Ratifico o que disse e retifico meus erros‘.

3 – Quando disser ruim, diga como se a sílaba mais forte fosse -im. Não tem cabimento outra pronúncia.

4 – Fique atento: só empregamos São antes de nomes que começam por consoante: São Mateus, São João, São Tomé, etc. Se o nome começa por vogal ou h, empregamos Santo: Santo Antonio, Santo Henrique, etc.

5 – E lembre-se: Seção, com ç, quer dizer parte de um todo, departamento: a seção eleitoral, a seção de esportes . Já sessão, com dois s, significa intervalo de tempo que dura uma reunião ,uma assembléia, um acontecimento qualquer: A sessão do cinema demorou muito tempo. A sessão espírita terminou.

post tirado de um mail que rola por aí \o/ :P

feliz ano novo!

curiosidades do português – #14

1 – Ainda tem mais uma palavra com acento diferencial: pôde, terceira pessoa do singular do pretérito perfeito do verbo poder. É para diferenciar de pode, a forma do presente. Então dizemos:Ele até que pôde fazer tudo aquilo, mas hoje não pode mais. Percebeu a diferença?

2 – Pôr só leva acento quando é verbo: Quero pôr tudo no seu devido lugar. Mas se for preposição, não leva acento: Por qualquer coisa, ele se contenta.

3 – Fique atento: nunca diga nem escreva 1 de abril, 1 de maio. Mas sempre: primeiro de abril, primeiro de maio. Prevalece o ordinal.

4 – É chato, pedante ou parece ser errado dizer ‘quando eu vir Maria, darei o recado a ela’ . Mas esse é o emprego correto do verbo ver no futuro do subjuntivo. Se eu vir, quando eu vir . Mas quando é o verbo vir que está na jogada, a coisa muda: quando eu vier, se eu vier.

5 – Só use quantia para somas em dinheiro. Para o resto, pode usar quantidade. Veja: Recebi a quantia de 20 mil reais. Era grande a quantidade de animais no meio da pista.

post tirade de um mail que rola pela internet

feliz natal!

curiosidades do português – #13

1 – Não tenho nada a ver com isso, e não haver com isso .

2 – Nem um nem outro leva o verbo para o singular: Nem um nem outro conseguiu cumprir o que prometeu .

3 – Toda vez que usar o verbo gostar tenha cuidado com a ligação que ele tem com a preposição de. Ex: a coisa de que mais gosto é passear no parque. A pessoa de que mais gosto é minha mãe.

4 – Lembre-se: pára, com acento, é do verbo parar, e para , sem acento, é a preposição. Portanto:Ele não pára de repetir para o amigo que tem um carro novo.

5 – E tem mais: pelo , sem acento, é preposição (contração da preposição por com o artigo o) epêlo, com acento, é o cabelo.

6 – E quer mais? Pêra, a fruta, leva acento, só para diferenciar de uma antiga preposição também chamada pera. Já o plural dispensa o acento: peras. Dá pra entender? O jeito é decorar.

post tirado de um emeio que rola pela internet

curiosidades do português – #12

60 – O certo é a libido, feminino. Devo dizer: Minha libido hoje não tá legal .

61 – Todo mundo gosta de dizer magérrima, magríssima, mas o superlativo de magro é macérrimo.

62 – Antes de particípios não devemos usar melhor nem pior . Portanto, devemos dizer: os alunos mais bem preparados são os do 2º grau. E nunca: os alunos melhor preparados ….

63 – Essa história de mal com l, e mau com u, até já cansou. É só decorar: Mal é antônimo de bem, e mau é antônimo de bom. É só substituir uma por outra nas frases para tirar a dúvida.

64 – Pronuncie máximo, como se houvesse dois s no lugar do x (mássimo).

65 – Toda vez que disser “ É meio-dia e meio” você estará errando. O certo é: meio-dia e meia. Ou seja, meio dia e meia hora .

post tirado de algum lugar por aí ;)

curiosidades do português – #11

1 – Todas as expressões adverbiais formadas por palavras repetidas dispensam a crase: frente a frente , cara a cara, gota a gota, face a face, etc.

2 – Outra vez, tome cuidado. Quando for ao supermercado, peça duzentos ou trezentos gramas de presunto, e não duzentas ou trezentas .. Quando significa unidade de massa, grama é substantivo masculino. Se for a relva, aí sim, é feminino: não pise a grama; a grama está bem crescida.

3 – É freqüente se ouvir no rádio ou na TV os entrevistados dizerem: Há muitos anos atrás… Talvez nem saibam que estão construindo uma frase redundante. Afinal, há já dá idéia de passado. Ou se diz simplesmente Há muito anos. ou Muitos anos atrás. Escolha. Mas não junte o há com atrás.

4 – Cuidado nessa arapuca do português: as palavras paroxítonas terminadas em -n recebem acento gráfico, mas as terminadas em -ns não recebem: hífen, hifens; pólen, polens.

5 – Atenção: Ele interveio na discórdia, e não interviu. Afinal, o verbo é intervir, derivado de vir.

6 – Item não leva acento. Nem seu plural itens.

post tirado de um mail que rola por aí :o)

Tirinha perfeita!

tirado de: blog do silveira


CITAÇÃO

"Standard Portuguese is mostly a jewel for powerless middle-class careers (journalists, teachers, writers, actors, etc.)" - Wikipedia

ESTATÍSTICAS

  • 115,970 hits
visitor stats

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.